Acesso Rápido

Aumentar Fonte Diminuir Fonte

Avaliações 2018

icone Avalição 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental


Acontecerão mensalmente, de forma alternada, através de “testes” e “provas”, avaliadas na escala de “zero” a “dez”, ambas com peso “2”.

Considerando-se o desempenho pessoal dos alunos no que se refere à “questão disciplinar” e “execução das tarefas”, haverá, também, uma nota de “conceito” atribuída por cada professor (também de “zero” a “dez”), gerando uma média das mesmas.

Para a “média do bimestre” aplica-se a fórmula abaixo:










6º ano do Ensino Fundamental à 2ª série do Ensino Médio

Os períodos de testes (T1, T3, T5, T7) e provas (P2, P4, P6, P8) já constam em calendário letivo. No entanto, se for de consenso entre Professores e Coordenação, os testes (T1, T3, T5, T7) podem ocorrer em datas específicas, sugeridas pelos Regentes. Tanto os testes, quanto as provas podem ser constituídos de 10 a 20 questões e recebem o peso “1”.

Importante lembrar, também, que caso um Professor deseje, poderá, aplicar, em lugar de um só teste, um maior número deles (5 testes mensurados de 0 a 2,0, por exemplo).

Ressalte-se também que, de acordo com o segmento, haverá, no máximo, três dessas avaliações no mesmo dia. De bimestre para bimestre poderá haver um “rodízio” dos horários para realização das avaliações, evitando-se, dessa forma, o comprometimento de qualquer disciplina, ou seja, as avaliações (com o máximo de uma hora para cada disciplina) poderão ocorrer antes ou depois do recreio.

Todos os segmentos, de acordo com os critérios de suas Coordenações utilizarão uma terceira nota de “Avaliação Pessoal”, na escala de 0 a 10, a saber:

Exemplo da fórmula para a média bimestral:
Testes e provas devem, portanto, ser encarados por todos, num mesmo nível de seriedade e compromisso, já que são compostos pelos mesmos conteúdos programáticos e a eles é atribuído o mesmo peso (2).



3ª série do Ensino Médio

Haverá, também, a aplicação de, no mínimo, duas avaliações por bimestre, com os mesmos valores citados anteriormente (“zero” a “dez”) e respectivos pesos.

O objetivo, além de avaliar os discentes para a conclusão da série (terminal), é propiciar-lhes a oportunidade de contato com situações “simuladas”, quer discursivas, quer objetivas, preparando-os para os concursos a que se submeterão em Instituições Públicas, como UFRJ, UERJ, UFRRJ, UFF etc.

A fórmula para a média do bimestre dessa série fica a critério da Coordenação responsável, incluindo a adoção de “conceito pessoal”, se for o caso.

Especialmente para os alunos da 3ª série do Ensino Médio, a partir do período letivo de 2012, criamos um “recurso adicional” em algumas disciplinas, de acordo com a disponibilidade dos Professores, como forma de anteciparmos o “resgate” de conteúdos e consequentes resultados, daqueles alunos em “situação de risco”: A Recuperação Paralela Bimestral.

Essa estratégia visa, basicamente, levar os alunos a um processo de consciência e envolvimento com a rotina escolar e suas responsabilidades, evitando que esses procedimentos (por parte do aluno) se deem, exclusivamente, quando por ocasião das provas de “Recuperação Semestral”. Não era raro observarmos alunos despreocupados com as disciplinas em “déficit”, deixando-as de lado e só as colocando “em foco” no período das provas de “Recuperação Semestral”. Certamente, a maioria dos resultados era desastrosa.

Consideramos, portanto a “Recuperação Paralela Bimestral” um meio mais eficaz de dar ao aluno oportunidades extras, evitando, em muitos dos casos, o encaminhamento à Recuperação Semestral.

Independentemente das Avaliações Oficiais, a qualquer momento de um dos bimestres, a Direção, em comum acordo com os Professores e Coordenações, poderá promover uma “Avaliação Extra”, com o formato de simulado. À essa avaliação, de participação obrigatória de todos os alunos (do 6° ano do Ensino Fundamental à 3ª série do Ensino Médio), será atribuída uma pontuação extra, a ser comunicada na ocasião.

Após os quatro bimestres, será considerado aprovado aquele que obtiver total mínimo de 28 (vinte e oito) pontos, correspondendo, portanto, à média 7,0 (sete).

Mesmo que o aluno, após o fechamento do terceiro bimestre, totalize 28 ou mais pontos, não será considerado dispensado de cumprir o 4º bimestre, devendo, inclusive, submeter-se às avaliações do mesmo.

Obs.: Qualquer alteração no calendário de avaliações será notificada por meio de circulares.




Recuperação Semestral:




Somente para aqueles alunos com médias semestrais insuficientes, a instituição promoverá o Sistema de Recuperação Semestral:

Recuperação do 1° Semestre: Visa a recuperação do 1° e 2° Bimestres.
Recuperação do 2° Semestre: Visa a recuperação do 3° e 4° Bimestres ou, quando for o caso, poderá substituir a menor nota, quer no 1° ou no 2° Semestre, de acordo com o Conselho de Classe.

As avaliações referentes ao processo de Recuperação Semestral serão mensuradas na escala de 0 a 7,0, para o 1° semestre e 0 a 8,0 no 2°(ambos em provas valendo de 0 a 10,0).

Exemplos:









Observações:

• Na confecção do calendário do ano letivo será destinada, ao menos, uma semana (nos horários habituais) de aulas de Recuperação, onde os conteúdos básicos e indispensáveis serão revisados e promovida outra avaliação (prova).

Exceto para o Ensino Fundamental I (1° ao 5° ano) as disciplinas de Português e Redação serão mantidas com médias bimestrais. Quanto a área de Ciências, no 8° ano (Biologia e Química) e 9°ano (Biologia, Física e Química) do Ensino Fundamental, será mantida a média aritmética das disciplinas que compõem o grupo e, se for o caso, o aluno será encaminhado à Recuperação, exclusivamente, naquela(s) disciplina(s) de baixo rendimento.

Prova Final



Após o fechamento dos resultados da recuperação de 2º semestre, se o aluno não completar os 28 pontos, em até 3 disciplinas, poderá, ainda, ser encaminhando ao processo de “Prova Final”. Para tanto são desconsiderados os resultados anteriores e o aluno será submetido a uma PROVA ÚNICA, de CONTEÚDO ACUMULATIVO do ano letivo, ocasião em que deverá obter, no mínimo, MÉDIA 7,0 (sete) para ser considerado aprovado (numa prova de 0 a 10,0).


Dependência: 



Alunos matriculados no Paranapuã, em 2017, têm assegurado o direito de cumprir a Dependência, em até duas disciplinas, durante o período letivo de 2018. A partir de 2018 não mais será oferecido o sistema de Dependência, quer para alunos do Paranapuã, quer para aqueles oriundos de outras Unidades de Ensino.

Os alunos, ao início de cada bimestre, receberão orientações para se prepararem. Não se trata, portanto, de um projeto de cunho presencial.

Segunda Chamada



O não comparecimento do aluno a qualquer das formas de avaliação implica a aplicação de 2ª chamada, de acordo com o regimento interno. No entanto, alguns aspectos não podem deixar de ser observados por todos (alunos e professores), a saber: Prazo máximo para requerimento junto à secretaria, em formulário próprio = 2 dias após a perda da 1ª chamada. Esse requerimento poderá ser feito pelo responsável, inclusive com a apresentação do atestado médico, quando for o caso. Não está prevista a aplicação de 3ª chamada, exceto para os casos especiais, que serão avaliados e autorizados pela Direção e Coordenação.

Obs.: O não cumprimento dos passos para a realização da segunda chamada implica a atribuição do grau “zero” ao aluno.

Passou a vigorar, a partir do período letivo de 2017, a aplicação de 2ª chamada única de testes e provas perdidos nos bimestre. Os calendários dessas avaliações ficam a cargo das Coordenações responsáveis por cada segmento. Essa norma não se aplica ao Ensino Fundamental I (1° ao 5° ano) e 3ª série do Ensino Médio.




Acompanhe-nos:
Copyright © 2010 - Colégio Paranapuã - Todos os direitos reservados.

Aviso!

Fechar

ATENÇÃO: AS NOTAS DO BOLETIM ESCOLAR ESTÃO SUJEITAS A ALTERAÇÕES.